Troco isto por isso


Infelizmente, o sistema económico vigente, não serve mais os interesses do Povo. Há quem afirme que a culpa é do dinheiro, mas eu penso que é do egoísmo e da falta de honestidade de algumas pessoas, em vez de repartirem o "bolo", querem-no só para eles.


Paralelamente, à crise económica, tem surgido cada vez mais movimentos de trocas. Temos sempre algo para dar em troca de alguma coisa ou de algum serviço. 
Esta modalidade, costuma ser temporária, surgindo apenas nas grandes crises económicas. No entanto, devido à Internet, este sistema poderá prevalecer e melhorar com o tempo.
Não podemos comparar as crises do passado com a actual, porque desta vez temos uma ferramenta muito poderosa, a Internet. Esta ferramenta está a aproximar cada vez mais as pessoas a nível mundial e a humanidade nunca mais será a mesma.

Antigamente, (no tempo dos meus pais e avós) nas aldeias, praticava-se este sistema económico de trocas. Eu próprio ainda me lembro de ver pessoas a usarem ovos como moeda de troca. Naquele tempo éramos muito mais ecológicos: na mercearia, era quase tudo avulso e usava-se o papel pardo para embrulhar todo o tipo de produtos. Não pretendo dizer que devemos voltar ao antigamente, mas temos que mudar os nossos hábitos ao viver o dia-a-dia. Podemos usufruir da tecnologia e respeitar o Ambiente, mas não são os fabricantes e os governos que devem decidir isso, são as pessoas, o Povo. Nós somos a maioria e cabe-nos decidir o que queremos para o nosso futuro. Sozinhos, pouco podemos fazer, mas juntos somos muito poderosos. Vejam o exemplo das formigas e das abelhas, cujo lema é: "um por todos e todos por um", como os Três Mosqueteiros!

Um dos primeiros movimentos de trocas que tive conhecimento, foi o "Believe". Apesar do nome estrangeiro, o movimento é português e liderado por uma portuguesa, a Andresa Salgueiro. Inicialmente, o objectivo era viver à troca durante 1 ano, 11 dias, 11 horas e 1 minuto com 1111€, mas com o passar do tempo, toda a sua vida transformou-se. 
Vi uma vez num filme, uma personagem a dizer para outra: "Por vezes, as coisas são melhor do que imaginámos". Penso que foi isto, o que aconteceu com a Belivadora mor, Andresa Salgueiro. Este movimento está representado em quase todos os distritos de Portugal, e promete crescer muito mais. 

Faça parte desta revolução e pode belivar que não doi nada:)

Os sítios deste movimento:

http://www.believeinportugal.info/
http://vivoatroca.blogspot.pt/

Aqui vão alguns links para sites de trocas:

Reportagens da revista Visão acerca das trocas:


Guia de trocas para iniciados, da revista Visão:











Comentários

  1. Paulo... é sempre muito bom lê-lo! E melhor é lê-lo quando fala em algo, em que eu acredito... Aliás Belivamos todos!!! Digo eu!

    Pois, também acho que não vamos voltar às trocas do passado... também acho que a internet nos vai ajudar e muito, a trocar! Mas acho que temos de chegar à vida em comum do passado, a conhecer o vizinho, a pedir ajuda, a dar, a sorrir, a abraçar... isso sem dúvida, são trocas que temos mesmo de as voltar a ter como diárias na nossa vida... senão as nossas vidas vão mesmo ser cinzentas para todo o sempre!

    Sejamos livres e azuis!
    Grata pelas suas palavras belivadoras!*

    ResponderEliminar
  2. Olá amigo mais uma vez venho em agradecimento, pois a sua literatura é sempre bastante elucidativa.
    E a sua presença sempre agradável, temos mais uma semana pela frente e todos nós velhos e novos caminhamos todos na mesma direcção.
    Desejo que cada dia seja vivido com bastante calma, traquilidade e sem preças para atingir a meta. beijinhos de luz e muita paz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nina.
      Sabe bem os elogios, não por vaidade, mas por necessidade. Vivo num mundo diferente do meu e apesar dos amigos e da família, por vezes me sinto só e perdido. É no que dá quando se está muito longe de casa.

      Eliminar

Enviar um comentário